Entrevista

Redigida em:

Bastidores da dança

 
Bastidores Ana BotafogoAna Botafogo: primeiro programa
 
Grupo Corpo, 40 anos
Fotos: divulgação
São Paulo Cia de Dança: nova temporada

Guilherme Darzi é um empresário da dança que vive nos bastidores. São três escolas Petite Danse, no Rio de Janeiro, para comandar, entre outras funções. “Sou um cara tímido, apaixonado pela dança, com liderança e iniciativa”. Essa habilidade o fez dar fez dar o pontapé inicial a uma ideia sempre encantadora: a de registrar o que acontece além dos palcos em um canal no YouTube. Bastidores da Dança é o programa cujo título diz a que veio e já está em sua segunda temporada. Nele, reúne dentro da plataforma da internet pequenos vídeos com entrevistas e imagens de quem faz dança no Brasil. Os assuntos seguem linhas variadas, o que dá uma assinatura especial às séries: do jazz à sapatilha de ponta, do musical à performance.  A Revista de Dança é parceira desse projeto que mostra essa dança plural. Confira os melhores trechos da sua entrevista e os links para conferir os vídeos da série.

Como surgiu a ideia de produzir um programa on-line sobre os bastidores da dança?

A ideia inicial foi da Renata Darzi, responsável pelo marketing da Petite Danse, uma pessoa super ligada em redes sociais. Ela viu que o Youtube estava sendo uma plataforma de muita troca de informação e conteúdo. Assim que me apresentou a ideia do programa – que nem sempre tem a missão de revelar os bastidores da dança, mas sim de aproximar as pessoas para este universo – topei na hora. Na série queremos levar conteúdo, informação, com a expectativa de que as pessoas valorizem um pouco mais essa arte.

Como vocês elencam as pautas para as gravações?

Todos os integrantes do grupo participam de todas as fases de produção, não definimos posições, nem hierarquias. Dependendo da pauta, um integrante sempre acaba tomando à frente por ter mais interesse e/ou acesso a determinado conteúdo. Quem coleta e edita as imagens é o Ricardo. Ele prepara um primeiro corte para avaliarmos, assim todos opinam, discutem e dão ideias para o programa ficar bem interessante. O que mais nos interessa é aproximar o público de uma montagem de espetáculo, de um artista que parece tão distante, de uma companhia que parece inacessível. Queremos aproximar, desmistificar, educar, fazer refletir, esse é o objetivo do Bastidores da Dança.

 

.

 

 

E para seguir com o projeto você foram montando um time de criativos…

Sim. Convidamos o Ricardo Andrade, proprietário da produtora Púcaro Produções para integrar a turma. Posteriormente, a Carla Assis, na época contratada da Cia Dançar a Vida, se encantou com o projeto, e se ofereceu para ajudar. Hoje ela é a responsável por ser a entrevistadora (quando fazemos programas nesse formato) e cuida também das redes sociais: facebook e instagram. Também se juntou ao grupo a Marília Fernandes, professora de Balé Clássico e Jazz, que atua como produtora, marca a pauta, acompanha a filmagem, prepara o roteiro.

Vocês já tem duas temporadas do programa no ar.

      Sim. Na primeira fizemos oito            episódios – Ana Botafogo (blocos        1 e 2); Grupo Corpo (blocos 1 e          2);  Jarbas Homem de Mello;              Seletivas para o Youth America         Grand Prix; Curiosidade: como é         produzida uma sapatilha de               ponta?; Performance: Carolina           Neves. Na segunda temporada,         com patrocínio da Só Dança, já           foram ao ar: Só Dança (blocos 1 e       2); Claudia Raia (blocos 1 e 2) e         São Paulo Companhia de Dança         (blocos 1 e 2). Ainda temos mais       dois para fecharmos, mas já temos     material para mais vinte                     episódios. O alcance do público        está bem dividido, porque o canal      está dentro do Youtube, mas o Facebook é extremamente forte. Em alguns casos o Facebook supera o Youtube em visualização de vídeos, por isso   estamos nas duas plataformas.

O que você pode ressaltar que teve de especial em cada programa?

Vários foram especiais, escolher um é complicado. Mas me lembro muito da primeira gravação e a Ana Botafogo nos recebeu na casa dela. Foi incrível. A filmagem com o Grupo Corpo também foi superinteressante, pois a companhia estava completando 40 anos ano passado, quando estivemos lá. Entrevistar minha amiga Cassi Abranches foi muito bom e trocar ideias sobre Suíte Branca antes da estreia foi revelador. Com a São Paulo Cia de Dança foi uma grande aula. A estrutura da Cia é incrível e a preocupação com os bailarinos é surpreendente. Não conhecia essa estrutura no Brasil ainda. Os programas são pensados sempre em conjunto e, como já disse, com a ideia de que o público conheça mais todas essas engrenagens que movem a dança.

 

Confira o que Guilherme falou de cada um dos episódios que estão no ar e seus links.

Ana Botafogo | “Ela é uma das maiores referências do balé clássico brasileiro e um nome superimportante para iniciarmos nosso projeto”.  Bloco 1 – Ana Botafogo | Bloco 2 – Ana Botafogo

Grupo Corpo | “Uma companhia mundialmente conhecida com DNA brasileiro que estava completando 40 anos”. |  Bloco 1 – Grupo Corpo | Bloco 2 – Grupo Corpo

Jarbas Homem de Mello | “Na época ele estava em cartaz com Chaplin e pensamos em sair do mundo clássico/contemporâneo e atingir o público que curte musicais, jazz e teatro”. | Bastidores com Jarbas

Seletiva YAGP | “Aqui foi juntar o útil ao agradável. Íamos participar do festival e por que não cobrirmos também? Afinal de contas é considerado um dos maiores festivais de dança do Brasil”. | Vídeo Seletiva

Claudia Raia | “Com a comemoração dos 30 anos de carreira, demos continuidade à linha de jazz musical, uma das áreas que mais cresce no país”. | Parte 1 – Claudia Raia | Parte 2 – Claudia Raia

Fábrica da Só Dança | “Foi incrível ver todos aqueles artigos de dança sendo fabricados. A Só Dança é a maior indústria de artigos de dança do Brasil e uma das maiores do mundo”. | Bloco 1 – Só Dança | Bloco 2 – Só Dança

São Paulo Cia de Dança | “Outra grande referência nacional. Exemplo para diversas companhias e bailarinos do país”. | Bloco 1: Bloco 1 – SPCD| Bloco 2 SPCD

Curiosos | “Além dos programas fizemos curtas de curiosidade mostrando como é feita uma sapatilha de ponta, e uma performance com a bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Carolina Neves. Eles foram pensados para gerarmos conteúdos interessantes para o público que assiste”. | Curta Sapatilha: Curta Sapatilha | Curta Performance